Twilight DESTINYs



 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
Persephone B. Cavalier
Novato
Novato


Mensagens : 1324
Data de inscrição : 02/08/2010

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
2/100  (2/100)
EXP:
750/1000  (750/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Seg Ago 16, 2010 11:09 am

Opa... E como poderia não passar? Hahahaha

A fic tah muito boa, e promete ser melhor ainda... Amanhã mesmo leio ^^

P.S: To com fome, hahaha
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Camily J. Conard
Alpha Wolf - Admin
Alpha Wolf - Admin


Mensagens : 7497
Data de inscrição : 05/02/2010
Idade : 19
Localização : RJ capital \õ

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
100/100  (100/100)
EXP:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Seg Ago 16, 2010 11:38 am

*----*

vlw! *oo*

que bom q acha isso, eu tbm acho.
*zoa*

^^




Spoiler:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luke K. Foster
Novato
Novato


Mensagens : 540
Data de inscrição : 23/07/2010
Idade : 24
Localização : Minha casa. '-'

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
1/100  (1/100)
EXP:
240/1000  (240/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Seg Ago 16, 2010 6:17 pm

Cami, eu li o capítulo e adorei, parabéns, está ótimo.
O sonho foi tenso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Persephone B. Cavalier
Novato
Novato


Mensagens : 1324
Data de inscrição : 02/08/2010
Localização : Acolá

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
2/100  (2/100)
EXP:
750/1000  (750/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Seg Ago 23, 2010 2:14 pm

Agooooooooooooooooora eu li tudo ^^... E só digo uma coisa:

WOOOOOOOOOW!!!
Muito bom, Camiii *-------*

Pesadelo foi phodón *-*
Novamente digo que está muito bem escrita. E envolvente. E que espero ansiosamente cap novo ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Camily J. Conard
Alpha Wolf - Admin
Alpha Wolf - Admin


Mensagens : 7497
Data de inscrição : 05/02/2010
Idade : 19
Localização : RJ capital \õ

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
100/100  (100/100)
EXP:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Seg Ago 23, 2010 6:04 pm

*-----------*

Valeuuu Liah. *--*

o prox deve sair em breve.^^




Spoiler:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Victória Volturi
Novato
Novato


Mensagens : 351
Data de inscrição : 07/06/2010
Idade : 26

Perfil Twilighter
Advertências:
1/10  (1/10)
Nível:
100/100  (100/100)
EXP:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Seg Ago 23, 2010 9:04 pm

ai adorei o Miguel!

não costumo ter pesadelos e quando tenho é tenso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Camily J. Conard
Alpha Wolf - Admin
Alpha Wolf - Admin


Mensagens : 7497
Data de inscrição : 05/02/2010
Idade : 19
Localização : RJ capital \õ

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
100/100  (100/100)
EXP:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Ter Ago 24, 2010 11:47 am

vlw Vick. *------*

to escrevendo agora o prox.
o/




Spoiler:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luke K. Foster
Novato
Novato


Mensagens : 540
Data de inscrição : 23/07/2010
Idade : 24
Localização : Minha casa. '-'

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
1/100  (1/100)
EXP:
240/1000  (240/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Qua Ago 25, 2010 9:56 am

E aí, o capítulo já está pronto?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Camily J. Conard
Alpha Wolf - Admin
Alpha Wolf - Admin


Mensagens : 7497
Data de inscrição : 05/02/2010
Idade : 19
Localização : RJ capital \õ

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
100/100  (100/100)
EXP:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Qua Ago 25, 2010 9:58 am

ta grande, 7 pags. >.<

aki ó:


Capítulo 3 – Fico indecisa sobre uma pessoa

Quando cheguei em meu andar, vi que a porta estava aberta. Curiosa, andei até lá e ouvi vozes discutindo. Então, abri a porta e encontrei a cena mais estranha que se pode encontrar: Meu pai e Matheus sendo separados por Cristiangelo.

- O que ta rolando? – perguntei, deixando a mochila no sofá.

Os três olharam para mim com expressões diferentes. Meu pai estava com raiva, Matheus parecia culpado por discutir com meu pai e Cristiangelo... Bem, estava lá, com aquele rosto de quem se acha superior.

- Olá filha. Eu e seu... amigo estávamos tendo uma discussão. – respondeu meu pai, sentando-se no sofá.

Me sentei ao seu lado e Matheus se sentou numa poltrona. Cristiangelo permaneceu em pé encostado numa parede. Olhei de Matteus para meu pai, esperando respostas mais completas.

- Sobre o que exatamente vocês estavam falando pra quase se estapearem? – perguntei já sabendo a resposta.
- Você. – respondeu Matheus, a voz meio rouca. Imaginei que ele tivesse gritado. – Seu pai disse que você era irresponsável e idiota por não conviver bem com vampiros.
- É mentira! – contradisse meu pai. – Vai acreditar em seu pai ou nesse aí?
- Eu... – fiz minha melhor cara de confusa, fechei os olhos e balancei a cabeça. – Não sei. Continuem. – claro que eu sabia que era verdade, mas se eu dissesse isso, meu pai sairia batendo a porta e eu queria ouvir a história.
- Então eu me levantei e revidei, dizendo que era mentira e que você era uma ótima pessoa. – disse Matheus secamente, olhando para meu pai.
- E eu respondi que ele não tinha que se meter na minha vida porque eu sei quem é minha filha. – com essa fala, meu pai afirmou totalmente que me chamou de idiota e irresponsável.

Me levantei e fui até a cozinha pegar um copo d’água. Quando voltei, os dois se encaravam querendo matar um ao outro. Cristiangelo continuava calmo.

- E então, o que aconteceu? – perguntei depois de esperar um pouco.
- Começamos a discutir. – respondeu Matheus.
- E bem alto. – Cristiangelo assobiou e soprou a franja. – Eu ouvi lá do meu apartamento. E vim para cá. Já ia começar meu turno de guarda e minha obrigação é separar brigas...
- É, você é ótimo nisso. – revirei os olhos e, se vampiros pudessem corar, Cristiangelo teria corado.
- De qualquer jeito, cheguei aqui e os separei. – respondeu o vampiro.
- Hum, ok. – respondi, achando aquilo muito estranho. – É...
- Minha filha. – meu pai me interrompeu e se levantou. – Esse sim é um bom rapaz.
- Quê? – eu e Matheus exclamamos ao mesmo tempo.

Na boa, nesse momento, eu caí no sofá e não sabia se ria ou chorava. Pude entender três coisas daquela frase: a primeira era que meu pai achava Cristiangelo um bom rapaz. A segunda era que meu pai achava que eu estava com Matteus. E a terceira era que ele queria que eu deixasse Matheus pra ficar com Cristiangelo.

- Estou falando sério. – rosnou meu pai. – Esse Matt com quem você anda...
- Matheus. – interrompeu Matteus com raiva.
- Que seja, Matheus. – “papai” respirou fundo e continuou – Não é uma boa companhia. Você foi presa e está sendo mal educada. Não gosto dele.
- Olha aqui senhor... – Matheus estava quase colocando o dedo na cara de meu pai quando Cristiangelo ficou entre os dois.
- Parem! – gritei. Os três olharam para mim. – Pai, saia da minha casa, por favor.
- Clarisse... – novamente meu pai parecia a ponto de explodir.
- Minha casa. Posso mandar você sair. – respondi.
- Você não é a dona dessa casa. – meu pai me olhou e sorriu ironicamente, achando que tinha vencido.
- Mas eu posso. – heroicamente, minha mãe apareceu na porta com sacolas de super mercado. – Saia Marcelo.
- Clara...
- Saia, agora. – minha mãe estava séria e com ela séria é bom não se meter.

Meu pai se sentiu derrotado e saiu, pisando forte. Ai ai, coitado do senhor que vive embaixo da gente...

- Matheus, você deve estar querendo ir para casa né? – perguntei.
- Ah, que nada, eu, bem... estava só te esperando... – respondeu ele com um sorrisinho sem graça. – Mas é melhor eu ir. Já vou. Até amanhã Clarisse. Tchau dona Clara. Té mais Chris.
- Tchau Matheus. – mas na verdade eu pensava: “Chris? Eles são amigos?”

Decidi deixar para lá e fechei a porta. Corei e sorri. Incrivelmente Matheus já se encontrava normal. Não feliz, mas normal. Só percebi que Cristiangelo ainda estava em minha casa quando ouvi um risinho debochado.

- Um bom rapaz?

Revirei os olhos e o puxei pelo braço até meu quarto. Quando ele entrou, olhou tudo. Minha cama encostada na parede, minha escrivaninha logo depois, minha cômoda do outro lado do quarto, meu armário... e minhas prateleiras. Elas são lotadas de bichos de pelúcia. O que eu posso fazer? Não consegui me separar deles.

Um sorriso debochado brincou em seus lábios quando ele viu as prateleiras. Eu fechei a cara, mas não agüentei e ri um pouquinho. Então soquei seu braço e ele olhou para mim, surpreso.

- Você riu. – ele parecia realmente surpreso. – De algo que eu fiz.
- Não ri não! – exclamei, pega de surpresa. – Digo, ri, mas e daí?
- Você nunca tinha rido de nada que eu fiz.
- Não se acostume.

Ele riu e sentou em minha cama. Só pra constar, eu ri porque foi engraçado, continuo odiando Cristiangelo.

- Então, por que você separou meu pai e Matteus? – perguntei
- É meu trabalho. – ele deu de ombros e pegou um dos bichinhos.
- Obrigada, ok? – falei baixinho.

Cristiangelo pareceu mais surpreso do que eu quando eu disse isso. Levantei as sobrancelhas, peguei o bichinho dele e recoloquei-o em seu lugar. Ao tocar em sua mão, senti um calafrio. Era tão fria quanto gelo. Logo me afastei e saí do quarto. Ele me seguiu.

- Acho que o trabalho o chama. – falei, tentando melhorar o clima.
- É... Tchau.

Tão rápido quando um furacão, Cristiangelo saiu de minha casa e fechou a porta com uma grande batida. Quando abri a porta, ele já não estava mais lá. Devia ter decido pelas escadas.

Fechei e tranquei a porta. Então fui a cozinha, onde estava minha mãe e a agradeci. A abracei e fui tomar banho.

Realmente acho que a água caindo na sua cabeça tem poderes. Já parou pra pensar por que sempre que você está tomando banho você pensa com mais clareza ou tem mais imaginação? Bem, pelo menos acontece isso comigo.

Meia hora depois (eu demoro nos banhos), me enxuguei e fui para meu quarto.

Peguei na minha escrivaninha o meu livro de cabeceira atual: Eclipse. Quem me dera que os vampiros fossem tão legais assim...

Estava numa parte tensa da história, a cena da barraca. Li durante uma, duas horas até que cansei. Então liguei o computador e entrei num joguinho que gosto de jogar. Alguns dizem que é coisa de nerd, mas não ligo.

Logo desliguei o computador, pois não conseguia parar de pensar nos acontecimentos recentes. Peguei meu companheiro de sempre, meu iPod e comecei a ouvir uma música que sempre me acalma: Remembering Sunday, do All Time Low. Coloquei no modo repetir e quando acabava ela recomeçava. Acabei dormindo e sonhei novamente.

---

O sonho começou bem calmo, com alguém sentado no chão e encostado numa árvore olhando um lago a sua frente. Era uma campina, com uma árvore aqui, outra ali. Depois de observar um pouco, percebi que era um garoto. Suas roupas indicavam que ele vivera no século XVII.

O vento açoitava e bagunçava seus cabelos loiros e lisos enquanto o garoto descansava de olhos fechados. Tinha uns dezesseis anos e era bronzeado. Era até bem bonitinho. Novamente pude concluir algo com suas roupas. Era alguém com dinheiro.

Estava tudo bem calmo quando uma garota um pouco mais nova, mais ou menos da minha idade, veio correndo. Vestia um vestido que para a época devia ser bonito. Era loira também, porém, seus cabelos eram um pouco mais escuros e a pele um pouco mais clara. Logo deduzi que era irmão daquele adolescente. Quando chegou mais perto, percebi a cor de seus olhos, eram de um verde muito lindo. Minha surpresa foi quando a garota gritou, com uma voz doce:

- Chris! Papai chegou, venha! – a garota sorriu e correu de volta para de onde tinha vindo.

Congelei. Chris? Será que era quem eu estava pensando que era? O menino abriu os olhos e pude ver que eram de um verde intenso, parecidos com os da irmã.

Não tive tempo de pensar, pois Chris abriu um sorriso, se levantou e começou a correr atrás da irmã. Me pus a “segui-lo” e logo chegamos a um pequeno bosque. Eles só podiam ser muito ricos para ter um bosque na propriedade.

Atravessamos o bosque e prendi a respiração. Uma mansão enorme estava a minha frente. Ao longe, conseguia ver plantações e, mais longe ainda, uma colina. Uma fazenda. Uma família rica numa fazenda? Tem algo aí.

Na porta da mansão, se encontravam cinco pessoas. A garota que eu vira antes estava lá, ao lado de uma mulher de cabelos loiros e ondulados com roupas chiques da época que abraçava um homem de cabelos castanhos curtos com um terno da época. Uma mulher e um homem com roupas simples – empregados, na certa – estavam por perto.

- Pai! – gritou Chris, correndo para abraçar o homem.

A mulher se desvencilhou do homem e o menino o abraçou. O pai retribuiu fortemente o abraço e depois que o largou, abriu um largo sorriso.

- Você cresceu muito Cristiangelo, meu filho. – Cristiangelo sorriu e eu nem sei explicar a cara que fiz.
- Obrigado pai. – respondeu Cristiangelo.

Aquele garoto alegre e educado, pelo o que eu vi até agora, não se parecia nada com o Cristiangelo que conheço. Isso atiçou minha curiosidade.

- E você, minha pequena Ana! – exclamou o pai sorridente. – Com certeza não é mais pequena.
- Senti saudades papai. – respondeu Ana, a irmã de Cristiangelo.
- Eu também, de todos vocês. Agora, vamos entrar. Tenho muito para contar a vocês.

A família entrou e, naturalmente, eu fui junto. A sala era fantástica. Tinha lindos quadros nas paredes e os tapetes eram lindos. Não vou descrever tudo porque demoraria demais.

Os quatro se sentaram cada um em sua poltrona num canto da sala de estar, perto de uma lareira que estava apagada no dia de calor.

Então o pai começou a contar suas histórias. Como foram sua viagens, o que havia encontrado e, nesse meio tempo, descobri que ele era um traficante de escravos, profissão que dava muito dinheiro na época.

Para mim, a escravidão é repugnante, porém, na época, era uma coisa absolutamente normal. Para os europeus, é claro. Não quero nem pensar em quanta gente morreu por causa disso.

Voltando a família, Cristiangelo se mostrou muito mais simpático e agradável do que jamais fora comigo ou com qualquer um.

Depois de muita conversa, Cristiangelo pediu licença e disse que tinha combinado de se encontrar com os amigos. Saiu em disparada, visivelmente animado. Deixou a porta aberta e tive que correr para alcançá-lo. Eu podia ter ficado com a família, mas alguma coisa me dizia para seguir o garoto.

O tempo estava se fechando e eu não gostava disso. Já estava ficando escuro. Tinha uma sensação ruim. Finalmente chegamos ao fim da propriedade, onde três garotos esperavam.

Cristiangelo correu ainda mais. Onde ele consegue aquele fôlego? Eu, que nem estou aqui de verdade, estou suando. Quando o alcancei, peguei um pedaço da conversa dos amigos.

- ...munição? É essencial. – falou Cristiangelo.
- Claro que trouxemos. – respondeu um dos garotos, o maior deles Tinha cabelos pretos, olhos castanhos e um ar rebelde. – Sem a munição elas na funcionam.

Os outros riram e Cristiangelo fez um pequeno bico diante da brincadeira.

- Estamos brincando. Vamos Chris, se chegarmos muito tarde os caçadores de verdade vão chegar. – disse o garoto menor, que tinha cabelos curtos e ruivos.

Os quatro amigos começaram a correr pela estrada de terra da região e começou a chover. Um deles resmungou algo sobre sujar a calça nova, mas logo continuou a correr. Eles só pararam quando chegaram a uma lagoa. Devia estar na primavera, se fosse inverno era provável que a lagoa estivesse congelada. Mas não confiei muito em meu julgamento, nunca fui muito boa em geografia e ciências...

O garoto que reclamou da lama tirou uma arma de dentro do casaco. Era uma daquelas armas antigas, mas parecia bem pesada. O ruivo pegou um saquinho e o abriu na palma da mão. Sete balas – munições, não doces – caíram do saco. O outro, o maior, pegou cinco balas do bolso do casaco.

- São doze. – disse o maior. – Três para cada.
- Eu primeiro. – exclamou o ruivo.
- Você? – zombou o garoto da lama, que tinha cabelos castanhos bem claros e olhos cor de mel. – Joaquim, deixe-me ir primeiro.
- Não. Eu vou primeiro. – respondeu o moreno, Joaquim. – Eu trouxe a munição.
- Mas eu trouxe mais. – rebateu o ruivo.
- Você pode ter trazido a munição, mas eu trouxe a arma. – disse o de cabelos castanhos. – Me arrisquei e roubei do meu pai e isso vale mais, Vinícius.

O ruivinho, Vinícius, estava ficando tão vermelho quanto seu cabelo. Esse tinha personalidade forte.

- Eu trouxe sete balas, Marcos. – respondeu Vinícius. – Também me arrisquei.
- Mas não poderí...
- Chega! – gritou Cristiangelo. – Eu vou primeiro.
- Mas você não trouxe nada! – disseram os outros três em coro.
- Ah, eu trouxe. – Cristiangelo pegou um pano de dentro do bolso e o girou nos dedos.
- Um pano? – perguntou Joaquim, zombeteiro. – O que vamos fazer com um pano?
- Vocês são burros demais pra se lembrarem que não pode molhar as balas. – o garoto pegou a munição molhada nas mãos. – Precisam secá-las, se não elas não funcionam.

Os três meninos pensaram a respeito e deixaram Cristiangelo ir primeiro. Ele secou suas três balas e colocou na arma. Então, procurou um ganso. Achou um por ali e atirou. O tiro passou perto, mas não atingiu o animal. O garoto xingou baixinho e tentou de novo. Outro erro. O ganso saiu voando e Cristiangelo tentou atirar nele em pleno ar. Incrivelmente, acertou o ganso e o bicho caiu no lago.

- E quem vai buscar? – perguntou Marcos, depois da comemoração.
- Eu vou, já estamos molhados mesmo. – disse Cristiangelo depois de um momento de silêncio.

Mergulhou e começou a nadar. Os amigos esperavam na margem debaixo de uma árvore. No meio do caminho, eles ouviram um barulho e se viraram. Um homem alto e magro estava parado diante deles, surgido do nada. Tinha uma expressão sombria e olhos vermelhos. Os meninos se levantaram.

- P-podemos ajudar s-senhor? – gaguejou Vinícios
- Claro. – respondeu o homem com um sorriso sinistro. – Podem me servir algum alimento? Estou morrendo de fome.
- Infelizmente, senhor, não trouxemos nada. – respondeu Joaquim, o mais corajoso. – Mas nosso amigo ali – e apontou para Cristiangelo, que nadava sem nem ter visto o homem – acabou de pegar um ganso. Podemos dividi-lo com o senhor.

O homem riu, um som horrível e olhou para o grupinho, se divertindo. Tinha um brilho estranho em seus olhos, que, com sua coloração vermelha, não chegavam perto dos normais.

- Eu não como gansos. – afirmou o homem. – Acho que me expressei mal. Eu queria era beber. Estou morrendo de sede. E, felizmente, vocês quatro são cálices cheios de bebida pra mim.

Vinícius gritou e começou a correr. Os outros dois logo o seguiram. O vampiro os alcançou com facilidade e drenou seus corpos rapidamente.

Enquanto isso, Cristiangelo havia pego o ganso e se virava. Quando não viu ninguém na margem, achou estranho. Pensou melhor e concluiu que era uma pegadinha. Nadou de volta a terra e começou a chamar pelos outros.

Grande erro. O vampiro, já saciado, tinha esquecido do quarto garoto. Mas, quando ouviu os chamados, não recusaria sangue, nem que fosse pouco.

Cristiangelo andou, andou e acabou por achar os corpos dos amigos. Correu para eles e se ajoelhou. Estava pálidos e frios. Não tinham pulsação. Estavam mortos. Lágrimas saltaram de seus olhos e ele teria ficado ali durante horas, na chuva, se não fosse pelo vampiro, que se aproximou e disse:

- O que houve garoto?
- Alguém, ou algo, matou meus amigos. – estava confuso e triste pela morte dos amigos e não pensou em quem era o homem.
- Quer se juntar a eles?

Esse comentário o alertou. Se levantou e começou a correr. Eu o segui, como se o vampiro também me perseguisse. Não tínhamos corrido nem cinco metros e o vampiro alcançou. Derrubou Cristiangelo no chão e começou a sugar-lhe o sangue. Era uma cena horrível de se ver e fechei os olhos.

Tudo parecia perdido para o garoto, quando uma carruagem simples passou por ali. Com os gritos de Cristiangelo, a carruagem logo seria atraída para a cena e o vampiro não queria confusão. Injetou o veneno no corpo dele e o largou ali na rua. Era melhor que existisse um novo vampiro a ter testemunhas, pelo menos eu acho que foi isso que ele pensou.

Observei o vampiro ir embora, mas voltei minha atenção a Cristiangelo, que se debatia no chão, gritando e sentindo uma dor insuportável. A chuva piorou e a carruagem passou por ali sem perceber os corpos e os gritos.

Depois do que pareceram horas, mas que foi apenas meia hora, Cristiangelo parou de se debater. Ficou imóvel por alguns minutos e pensei que havia morrido. Então, abriu os olhos e eles não eram mais verdes. Eram de um vermelho vivo.

O novo vampiro se sentou e olhou em volta, tentando se lembrar do lugar. Então fixou o olhar em mim e fiquei imóvel, pensando que ele podia me ver. Começou a andar em minha direção e então, um grito e tudo ficou escuro.

---

Acordei suando frio. Olhei o relógio e era uma da manhã. Eu dormira a beça. Passei a mão na testa e molhei a mão. Me levantei, fui ao banheiro, lavei o rosto e voltei para a cama.

Não consegui dormir, pensando no que acontecera a Cristiangelo e como era horrível. Quando finalmente consegui dormir, as três da manhã, uma coisa não saía da minha cabeça: Cristiangelo era amigo ou inimigo?

Continua...




Spoiler:
 



Última edição por Camily J. Conard em Ter Jul 10, 2012 8:44 pm, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luke K. Foster
Novato
Novato


Mensagens : 540
Data de inscrição : 23/07/2010
Idade : 24
Localização : Minha casa. '-'

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
1/100  (1/100)
EXP:
240/1000  (240/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Qua Ago 25, 2010 1:44 pm

Li o capítulo.
Só posso dizer que ficou ótimo!
Adorei, mesmo.^^

Fiquei com pena do Cris, coitado...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bruna Black
Beta Wolf - Moderadora
Beta Wolf - Moderadora


Mensagens : 2698
Data de inscrição : 12/03/2010
Localização : Terra

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
99/100  (99/100)
EXP:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Qua Ago 25, 2010 2:33 pm

Li o capítulo.
Só posso dizer que ficou ótimo!
Adorei, mesmo.^^

Fiquei com pena do Cris, coitado...²

Adorei Cami!!
Continue assim. ^^






Spoiler:
 

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.stefanhero.tumblr.com
G. C. Volturi
Vampire Leader - Admin
Vampire Leader - Admin


Mensagens : 3408
Data de inscrição : 05/02/2010
Idade : 19
Localização : Cadeira

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
100/100  (100/100)
EXP:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Qua Ago 25, 2010 2:48 pm

Muuuuuuito mara! \o

Sonho mais mara ainda. \o/
História perfect!!

Continua. ^^





I still remember the world from the eyes of a child. Slowly those feelings were clouded by what I know now...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.fanfiction.com.br/historia/148283/Giuliet_Volturi_-_D
Camily J. Conard
Alpha Wolf - Admin
Alpha Wolf - Admin


Mensagens : 7497
Data de inscrição : 05/02/2010
Idade : 19
Localização : RJ capital \õ

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
100/100  (100/100)
EXP:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Qui Ago 26, 2010 11:38 am

*-------*

vlw Bru, Luke e G.
q bom q gostaram.
adorei escrever esse cap, assim como todos os outros dessa fic.
vei, o pesadelo era pra ocupar só uma ou duas pags e o cap era pra ser sobre outra coisa, mas me empolguei.
@@'




Spoiler:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Persephone B. Cavalier
Novato
Novato


Mensagens : 1324
Data de inscrição : 02/08/2010
Localização : Acolá

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
2/100  (2/100)
EXP:
750/1000  (750/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Sex Ago 27, 2010 12:59 pm

Li o capítulo.
Só posso dizer que ficou ótimo!
Adorei, mesmo.^^

Fiquei com pena do Cris, coitado...³

Sério, faz ele bonzinhoo *----------------*
Ele foi tão foufo nesse caaaaap *-*

Cap perfeito como sempre, Camii ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luke K. Foster
Novato
Novato


Mensagens : 540
Data de inscrição : 23/07/2010
Idade : 24
Localização : Minha casa. '-'

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
1/100  (1/100)
EXP:
240/1000  (240/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Sab Ago 28, 2010 11:12 am

Se empolgou muito então, hein Cami. ^^

Pois é, ele parece a vítima e não o vilão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Persephone B. Cavalier
Novato
Novato


Mensagens : 1324
Data de inscrição : 02/08/2010
Localização : Acolá

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
2/100  (2/100)
EXP:
750/1000  (750/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Sab Ago 28, 2010 3:31 pm

Parece vítima e não vilão [2]

*--------------------*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Camily J. Conard
Alpha Wolf - Admin
Alpha Wolf - Admin


Mensagens : 7497
Data de inscrição : 05/02/2010
Idade : 19
Localização : RJ capital \õ

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
100/100  (100/100)
EXP:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Dom Ago 29, 2010 4:47 am

era isso q eu queria, fazer vcs ficarem sei la, confusos (?)




Spoiler:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Persephone B. Cavalier
Novato
Novato


Mensagens : 1324
Data de inscrição : 02/08/2010
Localização : Acolá

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
2/100  (2/100)
EXP:
750/1000  (750/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Dom Ago 29, 2010 6:40 am

Confusa não... Hahaha
Escolhi que na minha cabeça ele é mocinho... Pelo menos por enquanto
Quem sabe mais pra frente sim a coisa confunde... hahaha
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Camily J. Conard
Alpha Wolf - Admin
Alpha Wolf - Admin


Mensagens : 7497
Data de inscrição : 05/02/2010
Idade : 19
Localização : RJ capital \õ

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
100/100  (100/100)
EXP:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Dom Ago 29, 2010 6:51 am

asuhaushasuh'

ok entm, pense o q quiser, vc verá...




Spoiler:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Persephone B. Cavalier
Novato
Novato


Mensagens : 1324
Data de inscrição : 02/08/2010
Localização : Acolá

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
2/100  (2/100)
EXP:
750/1000  (750/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Dom Ago 29, 2010 7:01 am

KKK'
Agora fiquei com medo xDDD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Camily J. Conard
Alpha Wolf - Admin
Alpha Wolf - Admin


Mensagens : 7497
Data de inscrição : 05/02/2010
Idade : 19
Localização : RJ capital \õ

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
100/100  (100/100)
EXP:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Dom Ago 29, 2010 7:19 am

fica tranks, nada demais vai acontecer.
xD




Spoiler:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bruna Black
Beta Wolf - Moderadora
Beta Wolf - Moderadora


Mensagens : 2698
Data de inscrição : 12/03/2010
Localização : Terra

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
99/100  (99/100)
EXP:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Dom Ago 29, 2010 11:36 am

Quando sai cap?






Spoiler:
 

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.stefanhero.tumblr.com
Camily J. Conard
Alpha Wolf - Admin
Alpha Wolf - Admin


Mensagens : 7497
Data de inscrição : 05/02/2010
Idade : 19
Localização : RJ capital \õ

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
100/100  (100/100)
EXP:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Dom Ago 29, 2010 2:08 pm

nao sei nome Bru.
vo viajar amanha entom la pra sexta talvez saia.
ou n.
'-'




Spoiler:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luke K. Foster
Novato
Novato


Mensagens : 540
Data de inscrição : 23/07/2010
Idade : 24
Localização : Minha casa. '-'

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
1/100  (1/100)
EXP:
240/1000  (240/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Qua Set 01, 2010 10:04 am

Quero ver o que vai acontecer...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Camily J. Conard
Alpha Wolf - Admin
Alpha Wolf - Admin


Mensagens : 7497
Data de inscrição : 05/02/2010
Idade : 19
Localização : RJ capital \õ

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
100/100  (100/100)
EXP:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Qua Set 01, 2010 4:54 pm

pode demorar um poko, malz people.
T-T




Spoiler:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bruna Black
Beta Wolf - Moderadora
Beta Wolf - Moderadora


Mensagens : 2698
Data de inscrição : 12/03/2010
Localização : Terra

Perfil Twilighter
Advertências:
0/10  (0/10)
Nível:
99/100  (99/100)
EXP:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Ter Set 28, 2010 10:43 am

Cami, não vai mais escrever essa? '-'






Spoiler:
 

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.stefanhero.tumblr.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou   Hoje à(s) 2:56 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Vampires – A Rebelião. Capítulo 7 – A rebelião começou
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Dádiva de Amor || Capítulo 29
» Dádiva de Amor || Capítulo 55
» Razão de Viver || Capítulo (3)
» Dádiva de Amor || Capítulo 42
» Maldito Amor capítulo 05

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Twilight DESTINYs :: Fan Arena :: Fan Fics :: Fan Fics Off-
Ir para: